×

Warning

JUser: :_load: Unable to load user with ID: 128
Wednesday, 08 August 2018 03:02

OAB homenageia o IAB com entrega simbólica da carteira da Ordem a Rita Cortez

O Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), que está completando 175 anos e foi o precursor da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), criada em 1930, foi homenageado nesta terça-feira (7/8), em Brasília, com a entrega simbólica da carteira da Ordem à presidente nacional do IAB, Rita Cortez, pelo presidente do Conselho Federal da OAB, Claudio Lamachia. Rita Cortez agradeceu a homenagem ao IAB, prestada durante a sessão do Conselho Pleno da OAB, e defendeu a importância da advocacia para a superação do conturbado momento político. “Somos a voz da cidadania e garantidores do estado constitucional e democrático. O futuro do País depende da advocacia”, afirmou a presidente do IAB.

Rita Cortez disse que as dificuldades enfrentadas pela sociedade brasileira impactam a advocacia. “Nunca foi tão importante a união de todos os advogados, através de suas entidades e instituições políticas, para atuar em defesa das prerrogativas da categoria e contra a criminalização da advocacia”, afirmou a presidente do IAB. Claudio Lamachia disse que, ao prestar deferência ao IAB, “a OAB homenageia todos os advogados e advogadas brasileiros, que são indispensáveis à administração da Justiça, conforme expresso na Constituição Federal”.

Participaram do ato simbólico, em que a carteira da OAB também foi entregue ao presidente do Colégio de Presidentes dos Institutos dos Advogados Estaduais, Álvaro Fernando da Rocha Mota, os ex-presidentes do Conselho Federal da OAB Roberto Antonio Busato e Cezar Britto; o secretário-geral, Felipe Sarmento; o secretário-geral adjunto em exercício, Marcelo Lavocat Galvão, o diretor-tesoureiro, Antonio Oneildo Ferreira, e Paulo Roberto de Gouvêa Medina, detentor da Medalha Rui Barbosa.

Também receberam a carteira da OAB os presidentes dos Institutos do Amapá, Alessandro de Jesus Uchôa de Brito; da Bahia, Carlos Eduardo Rátis Martins; do Ceará, João Gonçalves de Lemos; do Distrito Federal, Francisco Cláudio de Almeida Santos; de Goiás, Flavio Buonaduce Borges; de Minas Gerais, Felipe Martins Pinto; do Mato Grosso, Fábio Arthur da Rocha Capilé; do Pará, Clovis Cunha da Gama Malcher Filho; de Pernambuco, Bruno Novaes Bezerra Cavalcanti; do Paraná, Hélio Gomes Coelho Júnior; do Rio Grande do Sul, Sulamita Santos Cabral; de Santa Catarina, Gilberto Lopes Teixeira, e de São Paulo, José Horácio Halfeld Rezende Ribeiro.