Terça, 06 Outubro 2020 18:24

Bernardo Cabral é homenageado em selo comemorativo aos 32 anos da CF 

Fundador, patrono e titular da cadeira nº 1 da Academia de Ciências e Letras Jurídicas do Amazonas (ACLJA), o ex-senador e ex-ministro da justiça Bernardo Cabral, que é membro do Conselho Superior do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), foi homenageado virtualmente pela ACLJA nesta segunda-feira (5/10), quando se completaram 32 anos da promulgação da Constituição cidadã. A entidade acadêmica lançou, em parceria com os Correios, um selo com a imagem do jurista, que foi relator-geral da Carta Magna de 1988.  
“O lançamento do selo celebra a criação da ACLJA, fundada em 2017; a figura de nosso patrono Bernardo Cabral e o aniversário da Carta Maior, que já é a mais longeva da nossa história republicana”, afirmou o presidente em exercício da ACLJA, Júlio Antonio Lopes, membro efetivo do IAB. Para a presidente nacional do IAB, Rita Cortez, “é uma justíssima homenagem a Bernardo Cabral, por sua luta pelo resgate da democracia no País”.  

Em mensagem de áudio enviada ao presidente em exercício, o homenageado manifestou a sua “gratidão” a todos os colegas da academia. “Há 32 anos, nesta data, ocorreu o acontecimento da promulgação da Constituição Federal, tão esperada pela sociedade, que queria sair daquela excepcionalidade institucional e encontrar o reordenamento constitucional”, disse Bernardo Cabral, que complementou. “Uma ditadura não deve servir de exemplo para nação alguma, mas, ao contrário, de lição”. 

Júlio Antonio Lopes disse que as atividades da ACLJA, suspensas em março por conta da pandemia, haviam sido retomadas há três semanas. Na ocasião, foi lançada a coletânea A Academia e seus patronos – Volume I. “Neste primeiro volume, 24 dos 50 membros titulares das cadeiras da academia, que também é conhecida como Casa de Bernardo Cabral, delinearam o perfil dos seus patronos”, informou o presidente em exercício. 

 

Coube a Júlio Antonio Lopes escrever sobre o patrono da Academia. Ainda segundo o advogado, com o recrudescimento da pandemia, nos últimos dias, em Manaus, a ACLJA optou por lançar o selo comemorativo, virtualmente.