Sexta, 05 Fevereiro 2021 17:52

‘O IAB mantém seu compromisso de colaborar com o Judiciário fluminense’, afirma Rita Cortez 

‘O IAB mantém seu compromisso de colaborar com o Judiciário fluminense’, afirma Rita Cortez  Thiago Lontra / Alerj
“A relevância do Poder Judiciário frente à crise sanitária, econômica e política que atravessa o País, bem como os desafios colocados pela tecnologia no cenário jurídico, por conta do seu uso constante e progressivo para manter o funcionamento do sistema de justiça em razão do isolamento social, realçam a importância da sucessão do grupo gestor do TJRJ.” A afirmação foi feita pela presidente nacional do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), Rita Cortez, nesta sexta-feira (5/2), quando tomou posse a nova administração do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ).
De acordo com a advogada, “o IAB mantém seu compromisso de colaborar com o Judiciário fluminense, emprestando seu conhecimento e produção técnica para as medidas e atos emanados pela nova administração, que beneficiem o exercício da advocacia e observem as regras impostas pela Constituição Federal e pelo estado democrático de direito”. O 3º vice-presidente do IAB, Carlos Eduardo Machado, compareceu à sessão solene, realizada no Plenário da corte e transmitida pelo canal do TJRJ no YouTube.  

No biênio 2021/2022, o tribunal será presidido pelo desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira, que sucedeu o desembargador Claudio de Mello Tavares. Integraram a mesa de honra os presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, e os ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Antonio Saldanha Palheiro e Marco Aurélio Bellizze. 

Foram empossados, também, os desembargadores José Carlos Maldonado de Carvalho (1º vice-presidente), Marcus Henrique Pinto Basílio (2º vice-presidente), Edson Aguiar de Vasconcelos (3ª vice-presidente), Ricardo Rodrigues Cardozo (corregedor-geral da Justiça) e Cristina Tereza Gaulia (diretora-geral da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro - Emerj). 

Também compuseram a mesa de honra os presidentes da OAB Nacional, Felipe Santa Cruz; da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), juíza Renata Gil; e da Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj), juiz Felipe Gonçalves; o governador do Estado do Rio de Janeiro, Cláudio Castro; o arcebispo do RJ, dom Orani Tempesta; o prefeito do Rio, Eduardo Paes; os presidentes da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), André Ceciliano; da Câmara Municipal do Rio, Carlos Caiado; do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT/RJ), desembargadora Edith Maria Corrêa Tourinho, e do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ), conselheiro Rodrigo Melo do Nascimento; o defensor público-geral do RJ, Rodrigo Pacheco; o procurador-geral de Justiça do Rio, Luciano Mattos, e o procurador-geral do Estado, Bruno Dubeux.