Sexta, 10 Dezembro 2021 06:01

No Dia Internacional dos Direitos Humanos, Rita Cortez fala em dignidade e ética na advocacia  

“É preciso lembrar à advocacia que, para exercer a profissão com dignidade, além da promessa no sentido de observar a ética, a Constituição, a boa aplicação das leis, a rápida administração da justiça e a ordem jurídica do estado democrático, juramos defender a justiça social e, sobretudo, os direitos elencados na Declaração Universal dos Direitos Humanos.” A afirmação foi feita pela presidente nacional do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), Rita Cortez, nesta sexta-feira (10/12), data da celebração do Dia Internacional dos Direitos Humanos. A advogada trabalhista acrescentou: “Respeitar os direitos humanos é nosso dever, nossa obrigação”. 
O Dia Internacional dos Direitos Humanos é comemorado em 10 de dezembro, porque nesta data, no ano de 1948, a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), realizada em Paris (França), instituiu a Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH). Considerada pela ONU o documento mais traduzido do mundo, a DUDH se tornou fundamental para a garantia da dignidade da pessoa humana e do direito de viver em paz e segurança, além de ter inspirado a elaboração de legislações de muitos países. Em seu artigo 1°, a Declaração Universal dos Direitos Humanos estabeleceu que “todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos”.