Quinta, 03 Outubro 2019 17:23

IAB e Associação Internacional de Direito Penal (AIDP) alinhavam parceria acadêmica

Da esq. para a dir., Carlos Japiassú, Carlos Eduardo Machado, John Vervaele, Rita Cortez, Antonio Laért Vieira Junior e Adriana Brasil Guimarães Da esq. para a dir., Carlos Japiassú, Carlos Eduardo Machado, John Vervaele, Rita Cortez, Antonio Laért Vieira Junior e Adriana Brasil Guimarães
A presidente nacional do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), Rita Cortez, e o presidente da Associação Internacional de Direito Penal (AIDP), John Vervaele, assinaram Carta de Intenção de Celebração de Convênio de Colaboração Acadêmica, no plenário histórico, na sessão ordinária desta quarta-feira (2/10). “O intercâmbio acadêmico e cultural, inclusive com entidades internacionais, que tem o propósito de promover a produção e a difusão de conhecimentos jurídicos, é uma das grandes metas da atual gestão do IAB”, afirmou Rita Cortez. De acordo com John Vervaele, “será uma honra muito grande para a AIDP, que tem o objetivo de se aproximar da América Latina e, em particular, do Brasil, se tornar parceira do IAB”.
Representante da AIDP no Brasil e secretário-geral do IAB, o criminalista Carlos Eduardo Machado intermediou a tratativa entre as entidades para a futura assinatura do convênio. Ele informou que a AIDP “é uma das mais antigas associações internacionais dedicadas ao estudo do Direito Penal, tem mais de três mil membros e atua como órgão consultivo da ONU”. De acordo com Carlos Eduardo Machado, “ao buscar a justiça eficiente, com a garantia dos direitos humanos, a AIDP está em harmonia com a postura histórica do IAB”.

Ele informou que a entidade nasceu em Paris, em 1924, como resultado da reorganização da União Internacional de Direito Penal (UIDP), fundada em Viena, em 1889, por três eminentes professores: o alemão Franz Von Liszt, o holandês Gérard Van Hamel e o belga Adolphe Prins. Também estava presente na sessão ordinária o secretário-geral da AIDP, Carlos Japiassú.