Sexta, 28 Agosto 2020 20:00

Desembargador, promotora e quatro advogados, um deles português, tomam posse 

“As sessões extraordinárias de posses têm sido emocionantes”, afirmou a presidente nacional do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), Rita Cortez, ao dar posse, nesta sexta-feira (28/8), como membros honorários, ao desembargador Marcus Abraham, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), à promotora Geisa Lannes da Silva, do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, e ao advogado português Rui Miguel Zeferino Ferreira. Também foram empossados, como membros efetivos, os advogados Cleide Aparecida Vitorino, Fabiana Marques dos Reis Gonzalez e Gustavo Schmidt, presidente do Centro Brasileiro de Mediação e Arbitragem (CBMA). 
Trazido para o IAB pelas mãos do diretor Financeiro Arnon Velmovitsky e pelo diretor Financeiro adjunto Luiz Felipe Conde, o desembargador atuará na Comissão de Direito Financeiro e Tributário. “O Instituto ganha muito com a vinda do desembargador”, garantiu Arnon Velmovitsky. Da tribuna virtual, Marcus Abraham disse: “Muito me lisonjeia e enobrece ingressar numa instituição de grandeza republicana, sempre vigilante na defesa dos valores do estado democrático de direito e indispensável ao aperfeiçoamento da ordem jurídica”. 

Graças à tecnologia, o advogado português Rui Miguel Zeferino Ferreira não precisou pegar um avião para tomar posse no IAB e fazer parte da Comissão de Direito Financeiro e Tributário. “Tenho parentes no Rio de Janeiro e, se não fosse essa pandemia, estaria por aí hoje, como havia programado”,revelou, pelo canal TVIAB no YouTube. Ele informou que “hoje, um grande número de advogados brasileiros está atuando em Portugal” e falou sobre o seu ingresso na comissão.  

“Sei que o Brasil discute com afinco a questão da arbitragem tributária, tema a respeito do qual espero levar algum conhecimento para os estudos conjuntos com os colegas brasileiros”, adiantou. Quem o indicou foi Érica Guerra da Silva, vice-presidente da Comissão de Direito Empresarial, que, com o novo consócio e outros advogados brasileiros e portugueses, fundou o Instituto Iberoamericano de Estudos Jurídicos (Iberojur), que tem sede na cidade do Porto, em Portugal. “É um grande amigo da vida e do Iberojur”, disse a advogada. 

Caneta do MP – A promotora Geisa Lannes da Silva, do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, atuará na Comissão de Direito Penal. “Sempre se destacou, desde cedo, na busca pela verdade e a justiça”, disse a 1ª vice-presidente da Comissão de Filosofia de Direito, Maria Lúcia Gyrão, que a indicou ao IAB, em mensagem escrita e lida pela secretária-geral, Adriana Brasil Guimarães. A promotora assumiu a tribuna virtual e disse: “Com a caneta do Ministério Público, tenho, sim, nos últimos 15 anos, buscado realmente a verdade e a justiça, e peço licença para entrar nesta instituição centenária, com toda a humildade de quem, antes de se formar e se tornar membro do MP, trabalhou cinco anos como atendente do McDonald's’. 

As reuniões da Comissão de Direito Administrativo passarão a contar com a presença do presidente do CBMA, Gustavo Schmidt, convidado a fazer parte do IAB por Rita Cortez e Adriana Brasil Guimarães. “Trago para o IAB a minha paixão pelo Direito e, especialmente, pelas soluções extrajudiciais dos conflitos”, disse o novo consócio. “Seja muito bem-vindo à Casa de Montezuma, que o abraça com muito carinho”, saudou-o Adriana Brasil Guimarães. 

A advogada Cleide Aparecida Vitorino se unirá aos membros da Comissão de Direitos Humanos. “A minha emoção transborda ao me tornar membro do IAB, porque me sinto muito honrada por entrar nesta instituição tão importante na luta em defesa dos direitos humanos e contra o racismo”, disse. A nova consócia foi indicada por Valéria Sant’Anna, que a classificou como “uma advogada brilhante”, e por Margarida Pressburger, para quem, “com a sua trajetória internacional voltada para os direitos humanos, Vitorino dará grandes contribuições ao IAB”.