Sábado, 09 Novembro 2019 09:33

Marcia Dinis propõe ação coletiva da advocacia, em defesa aos ataques sofridos pela categoria

A diretora do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), Marcia Dinis, representou a entidade no I Encontro das Sociedades de Advogados do Sul e Sudeste, realizado em Florianópolis (SC), na última quinta-feira (7/11), pelo Centro de Estudos das Sociedades de Advogados (Cesa), presidido por Carlos José Santos da Silva, o Cajé. “Temos que agir coletivamente, já que, nos dias atuais, não há mais espaço para a atuação individual na prática da advocacia, pois vivenciamos um contexto político em que nossa profissão sofre ataques não somente da mídia, mas dos próprios governantes”, afirmou a diretora do IAB. Segundo a advogada, “reiteradamente, são manifestadas opiniões depreciativas a respeito dos advogados, confundindo-os muitas vezes com os clientes”.
A mesa de abertura foi integrada, também, por Carlos José Santos da Silva, pelos presidentes regional do Cesa em SC, Carlos Zoéga Coelho , da OAB/SC, Rafael Horn, da Associação dos Advogados de São Paulo (Aasp), Renato Cury, e do Sindicato das Sociedades de Advogados dos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro (Sinsa), Luis Otávio Camargo Pinto; pelo ex-presidente da OAB/SE Túlio Cavallazzi Filho e as conselheiras Ana Cristina Blast e Tatiana Adogle.

Marcia Dinis disse também que “é fundamental para os advogados o amparo de entidades como a OAB, o IAB, o Cesa, a Aasp, a Sacerj e tantas outras, para enfrentarem as dificuldades juntos”. A advogada acrescentou que pertencer a instituições representativas da advocacia não é mais uma opção: “Virou uma condição de sobrevivência”.

A diretora do IAB também integrou a mesa de encerramento do evento, marcado pela palestra do advogado criminalista Antonio Cláudio Mariz de Oliveira.
 
Marcia Dinis na mesa de encerramento do I Encontro das Sociedades de Advogados do Sul e Sudeste


 
Marcia Dinis e Antonio Cláudio Mariz de Oliveira