NOTÍCIAS

IABNEWS

Wednesday, 22 June 2022 22:28

Advogados repudiam tratamento dado à criança grávida vítima de estupro pela Justiça de SC

Da esq. para a dir., Jorge Rubem Folena, Sydney Sanches e Edmée da Conceição Cardoso Da esq. para a dir., Jorge Rubem Folena, Sydney Sanches e Edmée da Conceição Cardoso

O Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) aprovou, na sessão plenária desta quarta-feira (22/6), moção de repúdio ao “inconcebível tratamento dispensado por integrante do Judiciário e representante do Ministério Público de Santa Catarina à criança de 10 anos grávida vítima de estupro, mantida em abrigo e psicologicamente revitimada em audiência judicial”. A moção é assinada pelo presidente nacional do IAB, Sydney Sanches.

Autor da proposta de moção, o presidente da Comissão de Direito Penal do IAB, Márcio Barandier, lembrou que o caso só veio à tona porque foi vazado um vídeo da audiência em que a juíza e a promotora tentam convencer a menina a “desistir de exercer o direito de realizar o aborto legal”. O fato foi amplamente divulgado na imprensa a partir de matéria do The Intercept Brasil, veiculada em 20 de junho de 2022.

Marcio Barandier

 

Leia a íntegra da moção:


Moção de repúdio ao tratamento conferido à criança grávida, vítima de estupro, pela Justiça de Santa Catarina

O Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), atento à sua missão estatutária de promoção da defesa dos direitos humanos, especialmente das pessoas mais vulneráveis, manifesta REPÚDIO ao inconcebível tratamento dispensado por integrante do Judiciário e representante do Ministério Público de Santa Catarina à criança de 10 anos grávida vítima de estupro, mantida em abrigo e psicologicamente revitimada em audiência judicial, com o propósito de impedi-la de exercer o direito de realizar o aborto legal, fato amplamente divulgado na imprensa a partir de matéria do The Intercept Brasil, veiculada em 20 de junho de 2022.

É preciso observar que a inominável violência institucional só veio à tona em razão de vazamento do vídeo da audiência judicial, pois processos como esse tramitam em segredo de justiça, segredo este que visa à proteção das vítimas, porém muitas vezes esconde também os tratamentos desumanos e ilegais a que elas próprias são submetidas.

Num país com nível alarmante de crimes sexuais contra crianças, certamente ainda subdimensionado pela cifra oculta dessa criminalidade, merece o mais veemente repúdio o comportamento à margem da lei de representantes estatais que deveriam ser os primeiros a respeitá-la e a prover o acolhimento que essas vítimas necessitam.

O Instituto dos Advogados Brasileiros espera que os órgãos de fiscalização da Magistratura e do Ministério Público adotem as medidas proporcionais à gravidade do fato, em prol até da própria legitimidade da atuação do sistema judicial, a fim de buscar a responsabilização dos envolvidos.

Sala de Sessões, 22 de junho de 2022.

Sydney Sanches
Presidente nacional do IAB

 

OS MEMBROS DO IAB ATUAM EM DEFESA DO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO. FILIE-SE!
NAVEGUE FÁCIL
NEWSLETTER
SEDE
Av. Marechal Câmara n° 210, 5º andar
Centro - Rio de Janeiro - RJ
CEP 20.020-080
SUBSEDES
Rua Tapajós, 154, Centro
Manaus (AM)
-
Av. Washington Soare, 800
Guararapes, Fortaleza (CE)
-
SAUS, Quadra 5, Lote 2, Bloco N, 1º andar
Brasília (DF)
CEP 70438-900
Rua Heitor Castelo Branco, 2.700
Centro, Teresina (PI)
-
Travessa Sargento Duque, 85,
Bairro Industrial
Aracaju (SE)
-
Rua Paulo Leal, 1.300,
Nossa Senhora das Graças,
Porto Velho (RO)
CONTATOS
iab@iabnacional.org.br
Telefone: (21) 2240.3173