Terça, 12 Outubro 2021 16:53

Nota de pesar - Vargas Vila

O Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) manifesta profundo pesar pela morte, aos 85 anos, do consócio Vargas Vila Cruvello D’Ávila, ocorrida nesta terça-feira (12/10), em Niterói (RJ). Vargas Vila, como era conhecido entre os colegas, ingressou no IAB em 1987, presidiu a subseção da seccional da OAB/RJ em Niterói (1989/1991) e criou a frase “sem advogado não há justiça, sem justiça não há democracia”, que virou lema da advocacia. Vargas Vila estava internado havia 12 dias no Complexo Hospitalar de Niterói (CHN), em tratamento de um câncer no fígado. Era casado com Marina Soares Cruvello D’Ávila e pai de Gustavo, Ricardo e Eduardo, filhos do seu primeiro casamento.
“Esta é mais uma grande perda para a advocacia e para o quadro de ilustres associados do IAB, pois Vargas Vila era um advogado extremamente respeitado não só por sua larga cultura e inteligência jurídicas, mas por ter a exata dimensão da importância da representação da advocacia”, disse a presidente nacional do IAB, Rita Cortez. De acordo com a advogada, “não foi por acaso que ele presidiu a subseção da OAB Niterói, onde realizou várias atividades em benefício da classe, tendo atuado também por vários anos seguidos como conselheiro da seccional do Rio”.  Ainda segundo Rita Cortez, “Vargas Vila tinha enorme orgulho de ser ‘simplesmente advogado’, como gostava de dizer”.

Natural de Curitiba (PR), Vargas Vila vivia em Niterói havia mais de 65 anos, formou-se pela Faculdade de Direito da Universidade Federal Fluminense (UFF), em 1972, e recebeu o título de Cidadão Honorário Niteroiense, concedido pela Câmara Municipal, em 1990. O advogado foi o autor da Tabela de Honorários Mínimos da OAB/RJ e da indicação que resultou na criação da Escola Superior da Advocacia (ESA) da seccional. Presidiu a comissão da Ordem que elaborou o atual Estatuto da Advocacia e da OAB e foi membro efetivo do Tribunal de Ética e Disciplina (TED) da OAB/RJ (2006/2009). Fundou o Clube dos Advogados de Niterói.