Terça, 20 Julho 2021 16:13

Ivone Caetano é homenageada com o título de Doutor Honoris Causa pela Estácio de Sá 

Membro efetivo do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) e diretora de Igualdade Racial da OAB/RJ, a desembargadora aposentada do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) Ivone Caetano foi agraciada nesta terça-feira (20/7) com o título de Doutor Honoris Causa concedido pela Universidade Estácio de Sá, do Rio de Janeiro. A presidente nacional do IAB, Rita Cortez, participou virtualmente da solenidade, que foi realizada no auditório do campus da universidade na Barra da Tijuca e contou com o comparecimento do presidente da Comissão de Compliance, Claudio Carneiro.  
“A trajetória de vida e profissional de Ivone Caetano, destacadamente o seu desempenho como magistrada do Tribunal de Justiça do Rio, são extraordinários, justificando a concessão da honraria outorgada aos que se notabilizam nas artes, nas ciências e nas causas humanitárias, entre outras áreas”, afirmou Rita Cortez. A presidente nacional do IAB ressaltou também a atuação da homenageada no combate ao racismo: “A desembargadora sempre se orgulhou de ser mulher e preta, e por isso abraçou como missão promover atividades e participar de foros contra o racismo, o preconceito de gênero e de raça, em suma, contra a desigualdade e a exclusão social”. Ainda de acordo com Rita Cortez, “esse trabalho em defesa dos direitos da pessoa humana é também uma marca do IAB”.  
 
Ivone Caetano e Claudio Carneiro


Claudio Carneiro comentou o comparecimento à solenidade. "Foi uma imensa alegria participar dessa homenagem que tão bem reconhece a luta de quem criou as suas próprias oportunidades ao longo da vida”, disse. Para o presidente da Comissão de Compliance do IAB, “o reconhecimento à trajetória da homenageada é uma grande motivação para os jovens”. 

Da solenidade, conduzida pelo reitor da Universidade Estácio de Sá, Flávio Murilo, também participaram o presidente da OAB/RJ, Luciano Bandeira; a vice-presidente da Seccional, Ana Tereza Basílio; a desembargadora Maria Aglaé e o juiz Sandro Spíndola, do TJRJ, e o procurador de Justiça do RJ Márcio Mothé, entre outros.