Quinta, 26 Novembro 2020 20:38

I Fórum Nacional da Advocacia Trabalhista presta homenagem a Moema Baptista 

A homenagem à memória da advogada Moema Baptista na solenidade de abertura do I Fórum Nacional da Advocacia Trabalhista, nesta quinta-feira (26/11), contou com a participação da presidente nacional do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), Rita Cortez. “Moema, com o seu sorriso largo, encantava os seus amigos e as suas amigas, bem como todos aqueles que tiveram a oportunidade ou a sorte de acompanhá-la nas lutas em prol da advocacia”, disse a advogada trabalhista. O ministro Maurício Godinho Delgado, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), fez a palestra magna de abertura sobre ‘O futuro da Justiça do Trabalho no pós-pandemia’. 
Moema Baptista morreu aos 77 anos, no dia 12 de julho último. Primeira mulher a presidir a Associação Brasileira de Advogados Trabalhistas (Abrat), no biênio 1989/1991, a advogada ingressou no IAB em 1993, foi vice-presidente da entidade na gestão de Fernando Fragoso e fazia parte da Comissão de Direito do Trabalho. O I Fórum Nacional da Advocacia Trabalhista, que se estenderá até amanhã e tem como tema central ‘A sinergia da advocacia trabalhista nacional’, foi organizado pelo Instituto Moema Baptista, presidido por Araçari Baptista. Ela se referiu à homenageada como “a pioneira na luta em defesa de maior espaço político para as mulheres na advocacia”. 

O evento tem o apoio de várias entidades, entre as quais o IAB e a Caixa de Assistência da Advocacia do Estado do Rio de Janeiro (Caarj), presidida por Ricardo Menezes. Ele também representou o presidente da OAB/RJ, Luciano Bandeira, e anunciou a criação, pela Caarj, da Medalha Moema Baptista. A solenidade também contou com as participações da representante do Instituto Moema Baptista em SP, Luciana Slosbergas, e do presidente da Associação Carioca de Advogados Trabalhistas (Acat), Alexandre Bastos. 

Também compareceram virtualmente os presidentes das associações dos advogados trabalhistas de São Paulo (AATSP), Sarah Hakim; de Pernambuco (AATP), Leonardo Camello; da Paraíba (Aatra-PB), Daniel Sebadelhe Aranha; de Santa Catarina (Acat), Fabrício Mendes dos Santos; do Espírito Santo (Aesat), Edimário Araújo da Cunha; de Sergipe (Assat), Marcos D'Ávila Melo Fernandes; de Minas Gerais (Amat), Cássia Hatem Guimarães, do Ceará (Atrace), Marcelo Pinheiro; do Mato Grosso (Aatamat), Hélio Machado, e da Associação dos Advogados Trabalhistas de Empresas do Rio Grande do Sul (Satergs), Camilo de Macedo.