Quarta, 31 Março 2021 23:02

AGO aprova as contas de 2020 e previsão orçamentária para 2021 

Reunidos na Assembleia Geral Ordinária (AGO) realizada virtualmente nesta quarta-feira (31/3) sob a condução da presidente nacional, Rita Cortez, os membros efetivos do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) aprovaram por aclamação a prestação de contas referente ao exercício de 2020 e a previsão orçamentária para 2021. Apresentado pelo diretor Financeiro, Arnon Velmovitsky, o relatório de atividades já havia sido aprovado, também por aclamação, pelo Conselho Superior, no dia 3 de fevereiro último, e, anteriormente, pela Diretoria.  
“Agradeço o empenho e a qualidade do trabalho desenvolvido pelos diretores financeiros, assim como pelos demais diretores, para que o IAB esteja com saúde financeira e cumprindo todas as metas acadêmicas e culturais que traçamos”, afirmou Rita Cortez. A advogada destacou entre as metas a expansão da representação institucional nos estados. “Esse é um trabalho muito importante, que vem sendo realizado pelo diretor Jorge Folena”. A presidente também ressaltou o aumento da visibilidade do Instituto na mídia. "A assessoria de Imprensa tem produzido um trabalho fantástico”, disse. 

Arnon Velmovitsky apresentou e comentou os resultados positivos alcançados em 2020. “Tivemos superávit nos últimos quatro anos, com valores recordes, sendo que, no ano passado, ultrapassou R$ 328 mil”, informou. O diretor também disse que a arrecadação da receita em 2020 foi maior do que a prevista, enquanto a despesa acabou sendo menor do que a projetada. “Considerando que foi um ano de profunda crise, a leitura dos resultados se torna ainda mais positiva”, enfatizou. 

Novo superávit – De acordo com o diretor Financeiro, a previsão orçamentária para 2021 prevê novo superávit, mesmo com a manutenção do valor da anuidade, que não sofre reajuste desde 2019. Até o dia 30 de abril, a anuidade poderá ser paga com desconto (R$ 960), à vista ou em parcelas. Após essa data, o valor será, sem desconto, de R$ 1.067. O pagamento à vista ou parcelado poderá ser feito por meio de boleto bancário ou de cartão de débito ou crédito.  

O conselheiro relator Sydney Sanches também elogiou as medidas adotadas pelo IAB para garantir a saúde financeira e a realização das suas atividades: “Diante da gravidade da situação sanitária, o IAB fez os ajustes necessários para manter o histórico de superávit e, para não diminuir as suas atividades acadêmicas e culturais, em razão do isolamento, investiu em tecnologia”. Segundo ele, “os eventos virtuais intensificaram os trabalhos das comissões, resultando, inclusive, no aumento da presença do Instituto nas redes sociais”.  

Sydney Sanches destacou o trabalho desenvolvido pelo diretor Financeiro e o diretor adjunto, Luiz Felipe Conde; pelo diretor Executivo de Tecnologia e Inovação, Bernardo Gicquel, e pela diretora Cultural e Apoio à Esiab, Leila Pose Sanches. Luiz Felipe Conde pediu a palavra, deu destaque ao fôlego financeiro alcançado pela entidade e informou sobre a dependência cada vez menor do IAB em relação às receitas advindas dos repasses das custas judiciais. Segundo ele, em 2015, 32% das receitas do Instituto eram provenientes das contribuições dos consócios. Em 2020, as anuidades corresponderam a 58% das receitas.