Quinta, 21 Fevereiro 2019 15:28

Francisco de Assis Ferreira Maia é homenageado com a Medalha Levi Carneiro

Da esq. para a dir., Candido Mendes, Antonio Laért Vieira Junior, Rita Cortez, Humberto Jansen Machado, Ludmila Schargel Maia, Carlos Roberto Schlesinger e Adriana Brasil Guimarães Da esq. para a dir., Candido Mendes, Antonio Laért Vieira Junior, Rita Cortez, Humberto Jansen Machado, Ludmila Schargel Maia, Carlos Roberto Schlesinger e Adriana Brasil Guimarães
Com quase 40 anos de filiação ao Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), Francisco de Assis Ferreira Maia, que ingressou na Casa de Montezuma no dia 9 de maio de 1979, foi agraciado na sessão ordinária desta quarta-feira (20/2), conduzida pela presidente nacional, Rita Cortez, com a Medalha Levi Carneiro. A comenda é destinada àqueles com mais de 30 anos de filiação e destacada participação na vida associativa. “Temos o dever de homenagear os que se dedicaram ao IAB, ao Direito e às grandes lutas institucionais”, destacou Rita Cortez. Adoentado e impedido de se locomover, Francisco de Assis Ferreira Maia, de 90 anos, foi representado por sua filha Ludmila Schargel Maia, membro da Comissão de Direito do Trabalho, que recebeu a medalha e leu uma mensagem enviada pelo homenageado.
“Vim do sertão, como tantos outros de lá vieram. Lá se diz, como se fosse um dogma, que o amigo é o irmão escolhido na sua vida. Neste momento, aqui estão amigos de profissão dos momentos de alegria e de sofrimento, mas sempre presentes”, leu Ludmila Schargel Maia. A mensagem foi finalizada com o agradecimento de Francisco Maia à “bondade dos colegas ao me conferir tanta alegria e honra”.

Na saudação “ao amigo Chico Maia”, o advogado Humberto Jansen Machado, membro do Conselho Superior do IAB, disse: “Ele continua com os mesmos pensamentos fortes que o levaram a enfrentar a ditadura militar, tendo sido preso algumas vezes, e que são indispensáveis ao combate às nuvens negras que, hoje, rondam o horizonte, de forma ameaçadora à democracia”.

O presidente da Comissão de Direitos Humanos do IAB, Carlos Roberto Schlesinger, também saudou o homenageado, lendo a carta por ele escrita há três anos, por ocasião do aniversário de Francisco Maia. “Conheci o Chico de terno branco, lá se vão quase uns 40 anos. Um sertanejo, antes de tudo um forte cuja história fui conhecer melhor posteriormente. Para admirá-lo mais ainda”, destacou Schlesinger, em um dos trechos da sua intitulada Epístola a Chico Maia.